Wellington Dias lamenta as mais de 6 mil mortes no Piauí e ressalta envio de vacinas dos EUA

0

O governador Wellington Dias comemorou o anúncio da doação de vacinas contra a Covid-19 pelos Estados Unidos. Wellington Dias acredita que até o mesmo de setembro o Brasil poderá ficar no patamar de país com baixo risco de contaminação. O gestor também lamentou a marca de seis mil mortes pela doença somente no Piauí.

Nesta quinta-feira (3), o Piauí bateu a triste marca das 6 mil mortes decorrentes da Covid-19. Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde. O estado já registra 6.019 mortes.

O governador usou as redes sociais para lamentar as vidas perdidas para a doença. “Um sentimento de muita dor, em meio a estes seis mim óbitos. Também perdi familiares, amigos, servidores públicos, pessoas queridas. Sei o que as outras pessoas sofrem, é uma grande dor”.

“O atraso e o descaso do Brasil em não priorizar mais vacinas levou a esta tragédia. E o Piauí também pagou com vidas. Muita força de Deus para os que amargam a dor da ausência de pessoas queridas”. 

Vacinas 

Os EUA anunciaram, na quinta-feira (3), que vão enviar, inicialmente, 6 milhões de vacinas contra a Covid-19 para o Brasil e ao menos outros 12 países da América Latina. O compartilhamento será feito via Covax, iniciativa vinculada à OMS (Organização Mundial de Saúde) para a distribuição de doses a países em desenvolvimento.

“Estamos alegres com o contrato de antecipação tecnológica com a Fiocruz através da Astrazeneca, da mesma forma com a Butanvac e a possibilidade de ter a aprovação da Sputnik pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que já são 37 milhões de doses”, comenta o governador, que deseja a obtenção de 100 milhões de doses para que o Brasil possa, até o mês de setembro, alcançar o patamar de país com baixo risco de contaminação, evitando assim, o isolamento do país.

Wellington Dias relembra que, nos meses de abril e maio, tratou “com o presidente norte-americano, Joe Biden, num documento enviado pelo Fórum de Governadores do Brasil juntamente com outras autoridades que entraram em campo”, diz o governador, também presidente do Consórcio Nordeste e coordenador do Fórum de Governadores do Brasil para temática vacina.

Na ocasião, o governador obteve como resposta a informação de que até o mês de maio a vacina produzida nos Estados Unidos seriam aplicadas nos americanos e, a partir de junho, haveria possibilidade de liberação de cota extra para outros países. 

“Pedimos, então, uma ajuda humanitária e estamos alegres em ver o Brasil sendo atendido com cerca de 6 milhões de doses”, conta, declarando que o Fórum de Governadores continua na luta para que se obtenha a antecipação da entrega de vacinas da Pfizer, da Johnson.

FONTE: CIDADE VERDE

Foto: Roberta Aline

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui