31.8 C
Teresina
segunda-feira, junho 17, 2024
spot_img

W. Dias diz que aceita, “voluntariamente”, ir à CPI da Covid: “Comparecerei para apontar caminhos”

Date:

spot_img

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), avaliou como positiva a aprovação de sua convocação para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado, aprovada na quarta-feira (26/5). O chefe do Executivo piauiense afirmou que já havia se oferecido aos senadores da comissão, na condição de Coordenador do Fórum dos Governadores do Brasil no tema da pandemia, para depor voluntariamente no inquérito.

“Reconhecemos a CPI do Senado importante para investigar essa tragédia que já aconteceu no Brasil. Mas temos também a esperança de que seja um instrumento para acertamos o passo e salvar vidas no Brasil. Compareci com os membros da comissão e me coloquei voluntariamente como coordenador de vacinação do Fórum de Governadores do Brasil para comparecer na CPI e voluntariamente contribuir com informações e esclarecimentos”, declarou.

Além do chefe do Executivo piauiense, sete gestores e o ex-governador do RJ Wilson Witzel (PSC) também foram chamados para prestar esclarecimentos. O critério para convocação foram operações da Polícia Federal que apuram suspeitas de corrupção com uso de recursos destinados ao combate do coronavírus, e aconteceram em seus respectivos estados.

O governador também alertou para a possibilidade de uma terceira onda da Covid-19 no país e avaliou que o momento é de união entre os poderes.

“Temos o momento crítico da pandemia. Temos o risco de uma nova onda; precisamos ter medidas, precisamos de mais vacinas para salvar vidas, e é nesse caminho que temos que unir todos. Da minha parte, tendo o chamamento para comparecer à CPI, com base na lei, ali comparecerei, para contribuir, para esclarecer, mas, principalmente, para apontar caminhos para salvar vidas no Brasil”, acrescentou.

CPI DA COVID

A CPI inicialmente foi criada para investigar ações e omissões do Governo Federal no combate à pandemia de Covid-19. A pedido de senadores governistas que também fazem parte da comissão, a pauta foi ampliada para investigar também o uso dos recursos federais enviados aos Estados e municípios. O governo Bolsonaro diz que cabe aos Estados a responsabilidade pelo atual estado da pandemia no Brasil, que teve mais de 452 mil mortes por covid-19 até agora.

FONTE: OITOMEIA

spot_img

Mais Notícias