29.8 C
Teresina
segunda-feira, junho 17, 2024
spot_img

No combate à covid-19, FMS faz mudanças no HUT para poder instalar novos leitos com respiradores

Date:

spot_img

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) vai implantar nesta segunda-feira (15) um novo fluxo de atendimento no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) para que a rede possa ofertar mais leitos com oxigênio para atender a crescente demandas dos pacientes Covid na capital.

\"\"
No combate à covid-19, FMS faz mudanças no HUT para poder instalar novos leitos com respiradores (Foto: Portal AZ)

“Em reuniões que temos semanais com a White Martins (empresa que fornece oxigênio para rede de saúde municipal), esta nos informou, que de acordo com seu levantamento, somente no HUT existe tanque com reserva de oxigênio capaz de ampliar mais leitos de UTI. Sabemos que os pacientes Covid usam de 5 a 8 vezes mais oxigênio que um paciente típico. E como há uma demanda, no momento urgente, de ampliação de leitos de UTI só nos resta a opção de instalar esses leitos no HUT”, afirma Gilberto Albuquerque, presidente da FMS.

O HUT está ampliando a oferta de leitos para tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Ao todo, o HUT terá 56 equipamentos voltados para atender pacientes Covid-19. Anteriormente, tinham dezoito leitos de UTI; início de março, e, agora, uma nova ala está sendo aberta para casos mais graves.

Fábio Marcos, diretor do HUT, explica como será o novo fluxo na unidade: “O pronto atendimento do hospital acontecerá agora pela entrada administrativa. Antes acontecia pelas salas de estabilização, mas elas irão receber equipamentos de Uti, pois somente elas possuem pontos de oxigênio capazes de receber os equipamentos citados. O hospital terá nesse momento uma configuração semelhante a que teve na época da reforma do pronto atendimento, os casos serão atendidos pela entrada administrativa, o posto 2 será o local do primeiro atendimento e o posto 1 será o setor de estabilização. Essas modificações são temporárias enquanto superamos a demanda Covid crescente”.

Vários outros hospitais da rede de saúde municipal estão sofreno alterações em seus fluxos. “Contanto que possamos atender adequadamente os pacientes, que no momento precisam tanto de um respirador e tratamento intensivo adequado”, enfatiza Gilberto Albuquerque.

spot_img

Mais Notícias