26.8 C
Teresina
segunda-feira, junho 24, 2024
spot_img

Santos programa redução de R$ 2,3 milhões por mês em salários para aliviar cofres e pagar dívidas

Date:

spot_img

Em grave crise financeira, o Santos quer diminuir seus gastos mensais para poder aliviar os cofres. O Comitê de Gestão decidiu, em recente reunião, que o clube precisa reduzir em R$ 2,3 milhões a folha salarial de todos os departamentos.

\"\"
Andres Rueda, presidente do Santos — Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Atualmente, de acordo com ata divulgada pelo próprio Santos em seu portal de transparência, o clube gasta R$ 8 milhões brutos por mês com salários – levando em consideração o departamento de futebol e todo o setor administrativo.

Para diminuir as despesas, o presidente Andres Rueda conversou com Jorge Andrade, gerente executivo de esportes, para reduzir os custos de viagens, como tamanho da delegação em partidas como visitante e gastos em hotéis, por exemplo.

O Santos também tem tentado readequar a folha salarial do elenco profissional. O atacante Arthur Gomes, por exemplo, foi emprestado para o Atlético-GO sem nenhum custo – o Peixe não pagará nenhuma parte dos salários do jogador.

O principal objetivo da redução de custos é pagar dívidas a curto prazo. Até hoje, o Santos não pode contratar jogadores por estar proibido pela Fifa de registrar novos atletas por causa da dívida com o Huachipato, do Chile.

O Peixe contratou o atacante Soteldo em 2019 por US$ 3,5 milhões e nunca pagou. O Huachipato, então, foi à Fifa e conseguiu que o Santos fosse punido.

A ideia da diretoria é chegar aos R$ 2,3 milhões de redução mensal na folha salarial até o meio do ano, mas é provável que isso só aconteça com a venda de algum jogador de destaque do elenco profissional.

Fonte: GE

spot_img

Mais Notícias