Após denúncia anônima, Eliana Lago denuncia ataques publicados em carta: “Difamação, injúria e calúnia”

0

A ex-secretária municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Eliana Lago, afirmou em entrevista ao OitoMeia na sexta-feira (11/06), que levará à Polícia ataques que sofreu, através de uma carta divulgada, anonimamente, para veículos de imprensa, e que classifica sua administração afrente da pasta como “gestão do medo e do ódio”.

“Todas essas informações não conferem. Vou tomar as providências legais e estou fazendo um Boletim de Ocorrência na delegacia de Crimes Virtuais para que os culpados por esse tipo de ação sejam identificados”, afirmou Eliana Lago, que deixou o comando da Semcaspi, recentemente para assumir, a Secretaria de Juventude (Semjuv). 

Entre as principais imputações descritas estão acusações de assédio moral, perseguição contra funcionários, além de uma série de episódios desagradáveis que teriam sido protagonizados pela gestora. O próprio documento pontua, sem citar nomes, ter sido assinado por “funcionários, comissionados, terceirizados e efetivos da Semcaspi”.

TRABALHADORES NEGAM AUTORIA

Esta colunista conversou com uma fonte ligada aos trabalhadores da secretaria, e garante que o texto não foi feito coletivamente pelo corpo de técnicos da área. A fonte ouvida avaliou que o documento não possui a qualidade de textos produzidos anteriormente, e inclusive, divulgados pelo OitoMeia. A exemplo, estão erros de português e o fato de que a denúncia não foi assinada nominalmente por cada um de seus autores, prática costumeira em posicionamentos divulgados por funcionários dos SUAS.

Também foi obtido por esta reportagem, mensagem divulgada em grupos de WhatsApp por trabalhadores do SUAS, em que negam ter participado da produção de tal denúncia:

“Nós, representantes instituídos dos trabalhadores do SUAS, gostaríamos de esclarecer que a carta que vem sendo divulgada em relação a ex-secretária, supostamente assinada também pelos trabalhadores efetivos do SUAS, não foi construída coletivamente por nós, nem tampouco endossamos esse tipo de manifestação contra qualquer pessoa que seja. Sempre trazemos nossas manifestações de forma respeitosa e não pessoalizada e, quando nos manifestamos abertamente enquanto coletivo, sempre assinamos nominalmente, deixando claro assim quais trabalhadores construíram e corroboram a manifestação, e respeitando os demais. Se houve participação de servidor efetivo, foi de forma livre e individualizada, como lhe é de direito, mas sem qualquer discussão coletiva. Por fim, reforçamos nosso compromisso com a Política de Assistência Social, sempre defendida de forma ética e respeitosa a todos que a integram, assim como repudiamos ataques pessoais a qualquer pessoa”

QUEM SERIA AUTOR DA CARTA ANONIMA?

A coluna recebeu informação de que já existe uma suspeita de onde partiu a autoria da suposta denúncia, e que seria parte de retaliação de um ex-diretor, exonerado recentemente. Questionada sobre, Eliana Lago não citou nomes, mas confirmou que as providências cabíveis estão sendo tomadas a fim de identificar o suspeito.

“Está é uma denúncia que está tentando atingir minha imagem enquanto funcionária pública e gestora. […] uma difamação, [e contém] inclusive injúria e calúnia, pois estão me acusando de perseguição de funcionários e assédio moral”, frisou.

Veja na integra a carta divulgada:

\"\"
FONTE: OITOMEIA

Foto: Reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui