23.8 C
Teresina
sábado, junho 15, 2024
spot_img

Pesquisador da UESPI que identificou moléculas no Jaborandi e Buriti com capacidade de inibir a Covid-19 é destaque no Japão e na Ucrânia

Date:

spot_img

O professor Dr. Francisco das Chagas Alves Lima, do curso de Química da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Poeta Torquato Neto – Teresina, recebeu, neste mês de maio, dois convites internacionais para apresentar detalhes das pesquisas que identificaram moléculas no Jaborandi e no Buriti com capacidade de inibir a Covid-19.

As pesquisas são do Grupo de Química Quântica Computacional e Planejamento de Fármacos da UESPI, no qual o docente Francisco das Chagas atua como coordenador. Os convites foram feitos pela Academia de Ciência da Ucrânia, responsável pela 10º Conferência Global sobre Ciência e Engenharia de Materiais e por representantes do 9º Congresso Mundial Anual de Materiais Avançados, do Japão.

Professor do curso de Química da UESPI, Francisco das Chagas

De acordo com o coordenador do Grupo, professor Dr. Francisco das Chagas, os eventos acontecem entre os dias 1 e 4 de agosto de 2021 (online – Ucrânia) e 11 a 13 de maio de 2022 (provavelmente presencial – Japão).

“Estamos muito felizes pelo alcance e o impacto que os trabalhos do Jaborandi e Buriti estão atingindo. Nossas pesquisas estão sendo reconhecidos pela comunidade internacional, com um número muito grande de visualizações dos artigos na Molecular Simulation e Journal of Biomolecular Structure and Dynamics, revistas que publicamos os trabalhos sobre Jaborandi e Buriti. Essa visibilidade tem aberto várias possibilidade de parcerias internacionais. Isso é muito gratificante. Nos eventos, vamos abordar o que nosso grupo trabalha, a repercussão na mídia, nossos resultados mais significativos e, claro, iremos falar dos trabalhos do Jaborandi e do Buriti”, ressalta o professor.

Pesquisas

Com destaque internacional, o Grupo liderado pelo professor Francisco das Chagas atua, desde 2009, com objetivo de identificar recurso naturais, plantas típicas do Brasil com potencial farmacológico.

Em Junho de 2020, o Grupo identificou substâncias extraídas no óleo da fruta de Buriti com capacidade de inibir a Covid-19. Em janeiro deste ano, os pesquisadores também encontram compostos na planta Jaborandi com possível capacidade de impedir o agente causador do novo coronavírus.

Após os testes in silico, a UESPI assinou termos de cooperação para o financiamento das pesquisas sobre o Jaborandi e Buriti com a empresa paulista Sourcetech Química LDTA e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí – FAPEPI, respectivamente.

Segundo o professor Francisco das Chagas, no total, os investimentos giram em torno de 136 mil reais. “Acredito que a UESPI irá caminhar para um novo horizonte em 2021. Os exemplos são esses dois projetos que aprovei. O reitor Evandro Alberto está fazendo um excelente trabalho à frente da Instituição. Mesmo com os cortes que a ciência sofre atualmente no Brasil por parte do Governo Federal, conseguimos o apoio da Sourcetech Química LDTA e da FAPEPI. Como esse aporte financeiro, vamos dar continuidade em nossas pesquisas”, ressalta o docente.

\"\"

Os testes in vitro irão ocorrer na primeira quinzena de junho, em São Paulo, pela empresa Quasar Bio Apoio à Saúde LTDA.

FONTE: UESPI

spot_img

Mais Notícias